Computer Engineer from Brazil
1898 stories
·
40 followers

Client: Are you the one who manages the online store?Me: Yes, that’s me.Client: Well, you’re going...

1 Share

Client: Are you the one who manages the online store?

Me: Yes, that’s me.

Client: Well, you’re going to have to fix the website. I’m trying to order some metallic varnish but every time I click the ‘Buy’ button I get an annoying pop-up and it won’t let me place the product in my basket.

Me: What does the pop-up say?

Client: It says ‘Product out of stock’.

Me: Yes, this product IS indeed out of stock, that’s why you can’t order it.

Client: Well then get rid of the pop-up so that I can order it.

Me: We can’t get rid of it, because we don’t have that product in the store.

Client: Ugh, fine, I’ll place my order for the other items, but send me the metallic varnish, too. 

Me: … 

The conversation went on for about 20 minutes after that.

Read the whole story
gabrielgeraldo
4 days ago
reply
São Paulo
Share this story
Delete

I’ll be clear up front: this is NOT a client, but I think you’ll relate. Mom: My friend was...

1 Share

I’ll be clear up front: this is NOT a client, but I think you’ll relate.

Mom: My friend was wondering if you’d make a website for her daughter’s girlfriend’s fundraising campaign for free as a favor. Also, she says they need graphics and a really eye-grabbing layout. And advertising. She said I should tell you that “they need all your tricks to get the word out.”

Me: Mom, no. Besides, I don’t do web design. I’m a System Administrator.

My mom relayed this message back. This was the response:

Mom’s friend: Oh, that’s okay! She still knows more about computers than we do. Tell her we need it by next week, and any time is fine for her to come over and take photos.

I feel like I should mention both the friend’s daughter and I are 46 years old.

Read the whole story
gabrielgeraldo
6 days ago
reply
São Paulo
Share this story
Delete

"Can you explain it to me in lame man terms?"

2 Shares
“Can you explain it to me in lame man terms?”

- A client who doesn’t know that it’s “layman.”
Read the whole story
gabrielgeraldo
14 days ago
reply
São Paulo
Share this story
Delete

Ontem, um dos nossos do grupo do Site dos Menes foi agredido...

1 Share


Ontem, um dos nossos do grupo do Site dos Menes foi agredido covardemente em um protesto contra algo que ele acredita.
Não importa se você é a favor ou contra os protestos, não importa se ele usava uma camisa no rosto ou não, não importa se ele estava protestanto de forma pacífica ou não (e ao que tudo indica, estava). Ninguém, em um país que quer ser levado a sério, deve ser agredido por um cassetete, a ponto de quebrá-lo, quando caminhava sem demonstrar qualquer resistência. Ainda mais quando o agressor é pago para manter a ordem e evitar a violência.

O Mateus está, nesse momento, lutando pela vida, numa UTI. Ele não matou ninguém, ele não machucou ninguém. A discussão aqui não é sobre o que se faz com um assassino ou um estuprador. A gente não precisa saber se ele é filiado a qualquer coisa, se ele tá em algum partido ou até mesmo se ele quebrou algum vidro. Ele está numa UTI só porque estava andando em frente a uma autoridade policial sedenta por bater em alguém, com uma força desproporcional, daquelas que provavelmente os filhos desse policial são educados a saber que é errado. Se o Mateus é contra o que o governo quer fazer e foi protestar, isso não importa! NÃO É MOTIVO DE ELE ESTAR NUMA UTI LUTANDO PELA VIDA AGORA.

De nossa parte, fica o pedido para que dessa vez o culpado seja identificado e punido (será que vai ser punido?). E que o Mateus se recupere logo, e venha logo rir aqui com a gente. Quem acredita, reze e ore por ele, mande boas vibrações ou o que quer que seja que cada um acredita.

Esse país NUNCA vai funcionar, ser civilizado e se desenvolver enquanto o derramamento de sangue em protestos depender da ideologia partidária do governante. E que as pessoas aprendam a resolver suas diferenças sem violência e mais na compreensão e diálogo.
MENOS PORRADA. MAIS MENES.

Read the whole story
gabrielgeraldo
28 days ago
reply
São Paulo
Share this story
Delete

NOVO MENE: A CORRESPONDENTE QUE É SEMPRE CONFUNDIDA PELO NOME

2 Shares


NOVO MENE: A CORRESPONDENTE QUE É SEMPRE CONFUNDIDA PELO NOME

Read the whole story
luizirber
30 days ago
reply
Davis, CA
gabrielgeraldo
30 days ago
reply
São Paulo
luizirber
30 days ago
CA RA LE O
Share this story
Delete

Sobradinho

1 Share
Sá havia sido levado por Gutemberg Guarabyra para conhecer o sertão do São Francisco entre as gravações e shows no ano de 1977.
Sá, segundo o próprio, era um “bicho completamente urbano” que só saia da cidade do Rio de Janeiro para – no máximo – ir até Teresópolis.
Lá, nas barrancas do rio São Francisco, maravilhado pelo que chamou de “um outro mundo” resolveu que iria se integrar ao lugar comendo um prato típico da região.
Guarabyra, já mais acostumado com o tempero do lugar pediu um pirão de peixe no que foi acompanhado pelo parceiro.
Sá ainda lembra o perrengue passado no dia seguinte, na casa dos pais de Guarabyra, para dar passagem pelo organismo a toda àquela pimenta malagueta que acompanhava o prato.

Entre uma urgência e outra, ouviu o pai de Guarabyra dizer que há poucos quilômetros dali havia caminhões de um tamanho que ele nunca pensou que existissem trabalhando.
Gutemberg Guarabyra, curioso se abalou até lá e descobriu que, de forma sigilosa, o governo militar estava construindo uma represa que reteria um volume de água seis vezes maior que o da Baía de Guanabara no Rio.
A represa colocaria debaixo d´água ao menos seis cidades da região.
Escreveu a letra de Sobradinho á qual apresentou ao parceiro que ajudou a musicar e na volta ao Rio, como todo artista da época, apresentou a canção aos censores da ditadura militar.
O assunto da represa era tão sigiloso, tão secreto que os censores não tinham a menor ideia do que a letra estava dizendo e a aprovaram de primeira, sem pedir a mudança de um verso sequer.
Depois de gravada e lançada, a canção fez um sucesso tremendo e acabou fazendo com que o governo tivesse de abrir para o país a história da represa e da inundação das cidades...
Foi assim que dois músicos intitulados de compositores de “rock rural” passaram a perna no governo militar.

Read the whole story
gabrielgeraldo
37 days ago
reply
São Paulo
Share this story
Delete
Next Page of Stories